Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

banner_SEMARH_consulta_publica.png

« Setembro 2018 »
Setembro
SeTeQuQuSeSaDo
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
Tag Cloud

WP Cumulus Flash tag cloud by Roy Tanck requires Flash Player 9 or better.

 
» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias 2015 Setembro Estado promove oficina de sensibilização laboral para pessoas com deficiência
14/10/2015 - 10h13m

Estado promove oficina de sensibilização laboral para pessoas com deficiência

Ação visa mostrar os benefícios de uma atividade no mercado de trabalho formal; evento acontece nesta quinta (17), às 14h, na sede do Sine, em Jaraguá

Estado promove oficina de sensibilização laboral para pessoas com deficiência

No Brasil, a chamada Lei de cotas (Lei 8.213/91) estabelece a obrigatoriedade de que empresas com cem ou mias empregados preencham uma parcela de seus cargos com pessoas com deficiência

Com o intuito de apresentar os benefícios adquiridos com uma atividade profissional exercida no mercado de trabalho formal, a Secretaria de Estado do Trabalho e Emprego vai promover, nesta quinta-feira (17), às 14h, na sede do Sistema Nacional de Emprego (Sine), em Jaraguá, um encontro de sensibilização laboral para pessoas com deficiência. 

As orientações vão abranger os aspectos legais e técnicos do emprego. A oficina, criada pelo setor de Orientação Para o Trabalho da Sete é um preparatório para o dia D de inclusão social e profissional da pessoa com deficiência no mercado de trabalho formal. A ação, promovida pelo Sine, será realizada dia 25 de setembro em todo país.

No Brasil, a chamada Lei de cotas (Lei 8.213/91) estabelece a obrigatoriedade  de que empresas com cem ou mias empregados preencham uma parcela de seus cargos com pessoas com deficiência. A porcentagem varia de acordo com a quantidade geral de funcionários, com o mínimo de 2% e o máximo de 5% (para organizações a partir de mil colaboradores).

De acordo com o secretário de Estado do Trabalho e Emprego, Rafael Brito, o processo de inclusão de pessoas com deficiência no mercado de trabalho formal tem uma série de impactos tanto do ponto de vista social quanto econômico.

“Se, por um lado, os gestores passam a conhecer de perto a realidade da pessoa com deficiência, diminui e até elimina possíveis preconceitos, por outro, é uma forma de construir a independência e a autoestima, favorecendo o processo de sociabilidade desses cidadãos. E a inclusão também funciona como propulsora econômica, já que quanto mais pessoas exercendo atividade remunerada, mais aquecida será a economia”, declarou.

Ações do documento
banner_lai+sic_LATERAL-A-PLONE3.jpg

banner_lai+sic_LATERAL-B-PLONE3.jpg

banner_GERAL_LATERAL_sic-plone3.jpg

Portal da Transparência

relatorio_emprego_renda.png

Banner observatorio.jpg

procon.jpg