Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

banner_SEMARH_consulta_publica.png

« Junho 2018 »
Junho
SeTeQuQuSeSaDo
123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930
Tag Cloud

WP Cumulus Flash tag cloud by Roy Tanck requires Flash Player 9 or better.

 
» Página Inicial Sala de Imprensa Notícias 2015 Junho Reeducandos do semiaberto recebem cursos profissionalizantes pelo Fecoep
03/06/2015 - 09h32m

Reeducandos do semiaberto recebem cursos profissionalizantes pelo Fecoep

Em princípio 140 detentos do sistema prisional vão participar de cinco oficinas

Reeducandos do semiaberto recebem cursos profissionalizantes pelo Fecoep

Os detentos poderão escolher entre os cursos de auxiliar administrativo, operador de telemarketing, operador de computador, instalador hidráulico e pintor de parede

O Governo de Alagoas vai promover a qualificação de 140 reeducandos do regime semiaberto do sistema penitenciário.  A iniciativa foi autorizada à Secretaria de Estado do Trabalho e Emprego, responsável pelo projeto, por meio do conselho gestor do Fundo Estadual de Combate e Erradicação da Pobreza – Fecoep.

A capacitação será feita através de cinco oficinas. Os detentos poderão escolher entre os cursos de auxiliar administrativo, operador de telemarketing, operador de computador, instalador hidráulico e pintor de parede. Todas as turmas terão a participação de 20 alunos. A escolha dos participantes ficará a critério da Secretaria de Defesa Social e Ressocialização.

Como um dos membros do conselho gestor da Fecoep, o secretário do trabalho, Rafael Brito comemorou a decisão por entender imprescindível para um indivíduo que perdeu suas referências sociais, a qualificação visando a inserção no mercado formal e a geração de renda.

“Com a oportunidade dos cursos, o reeducando pode voltar a participar de um mundo extremamente dinâmico, cujo trabalho e remuneração passam de mero valor financeiro para ser valorados moralmente, diminuindo a reincidência criminal e por sua vez, os índices de violência”, afirmou.

Rafael destacou também que a execução dos cursos nas diversas áreas identificadas através de indicadores de mercado demonstram condições de empregabilidade, tanto no setor formal como no informal.

“O trabalho é uma importante ferramenta no que se refere ao resgate da dignidade do reeducando, e propõe um processo pelo qual o detido recomeça a uma nova aprendizagem em convivência na sociedade para reconstruir princípios de cidadania e identidade humana”, frisou.

Ações do documento
banner_lai+sic_LATERAL-A-PLONE3.jpg

banner_lai+sic_LATERAL-B-PLONE3.jpg

banner_GERAL_LATERAL_sic-plone3.jpg

Portal da Transparência

relatorio_emprego_renda.png

Banner observatorio.jpg

procon.jpg